Prefeito de Guarulhos pede conexão ao metrô no aeroporto

O prefeito Sebastião Almeida, da cidade Guarulhos, na Grande São Paulo, aponta que o aeroporto da cidade tem problemas “seríssimos”. Para ele, é “inacreditável” que o terminal aeroviário não esteja conectado ao sistema de metrô.

As afirmações de Almeida foram divulgadas no informe oficial do Seminário Internacional de Cidades Aeroportuárias, que acontece nesta quarta-feira (6) no teatro Adamastor, centro de Guarulhos.

Durante um discurso realizado na abertura do Seminário Internacional de Cidades Aeroportuários, Almeida destacou que a Copa do Mundo de 2014 é uma grande oportunidade para desenvolver o aeroporto de Cumbica, “a principal porta de entrada dos turistas ao Brasil”. A maioria das manifestações de autoridades que falaram ao microfone durante a abertura do evento mencionaram a necessidade de melhorias no Aeroporto Internacional de São Paulo.

Inaugurado em 1985, Cumbica é o maior terminal aeroviário do país. A área total dele é de 14km², quase igual aos 15,3 km² da cidade de São Caetano do Sul. Em 2010, Guarulhos transportou 26,8 milhões de passageiros, segundo a Infraero (estatal que administra os aeroportos brasileiros). O governo federal pretende construir um novo terminal de passageiros em Cumbica.





O secretário estadual de Desenvolvimento Metropolitano, Edson Aparecido, reconheceu que o acesso para Cumbica precisa de melhorias. Em seu pronunciameno, ele destacou a criação da linha 13 de trem, que vai ligar Cumbica à estação Brás, além de melhorias viárias na região.

Alma

Representantes das cidades participantes do evento firmaram convênios técnicos durante um seminário organizado em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Segundo o prefeito guarulhense, Sebastião Almeida, que também é vice-presidente para cidades aeroportuárias da FNP (Frente Nacional de Prefeitos), o acordo vai possibilitar que as cidades troquem experiências de políticas públicas exitosas.

Para o presidente da FNP e prefeito de Vitória, João Coser, afirmou que os problemas que o Brasil enfrenta em seus aeroportos são similares aos das outras cidades do continente.

O agrupamento dos municípios que tem aeroportos foi batizado como Alma (Associação Latino-Americana de Cidades Aeroportuárias). A Alma tem o apoio da FNP e Rede Mercocidades, organização que reúne cidades do Mercosul.

Fonte: R7





1 resposta

  1. motodinamus 7 de julho de 2011

Deixe uma resposta para motodinamus Cancelar resposta